Clique aqui se você não consegue visualizar esta newsletter

O viver e o existir em Clarice Lispector
Hilda Simôes Lopes, Socióloga e Escritora**

Clarice Lispector, a mulher que dizia só ter interesse em escrever, bem criar os filhos e amar o gênero humano, ao iniciar sua mais discutida obra (A Paixão Segundo GH) declara: “estou tentando dar a alguém o que vivi, e não sei a quem, mas não quero ficar com o que vivi.

Essa escritora idealista e apaixonada, pouco entendida em sua época e hoje estudada nas melhores universidades do Brasil e do exterior, usava imagens e símbolos para expressar o indizível.  Nenhuma novidade, Cristo já falava em parábolas por saber o limite das palavras. Escritores que dizem o essencial são assim, exigem interpretação.


A vida moderna pega forte e sem cuidado você vira um bloco desinformado, inerte, pesado e facilmente manipulável.

Clarice Lispector - Divulgação

Clarice Lispector (10/12/1920 – 09/12/1977)


E Clarice conecta-nos ao fundamental. Ela nos enxerga submersos em finas máscaras superpostas que nós mesmos colocamos, ou, por comodidade, permitimos aos outros nos colocarem. Semelhantes a cebolas, uma camada sobre a outra, e nelas vivemos enclausurados, desconectados de nossa verdade interior, daí a escritora clamar por sermos o que de fato somos: “Respeite a você mais do que aos outros, respeite suas exigências, respeite mesmo o que é ruim em você. Não queira fazer de você uma pessoa perfeita. Não copie uma pessoa ideal, copie a você mesmo”. Para ela, vivemos num mundo de iguais por covardia, afinal é mais fácil deixar-se marionete do que se fazer gente verdadeira. E diz que o sentimento condutor de todos nós, seres fossilizados, acomodados em padrões não condizentes com nossa essência, é o sentimento de esperança: a cultura da esperança é o que arrasta os seres gritantes para fora de um distante mundo possível. Para Clarice, o mundo exige-nos iguais para não gritarmos, e, diz, se eu gritasse acordaria milhares de seres gritantes. Para ela as pessoas não devem se acomodar em suas “zonas de conforto” cumprindo roteiros não oriundos de si mesmas. Anseia por pessoas vivas, inteiras, com coragem de encarar suas sombras em busca da harmonia interna soterrada nos padrões sócio-culturais estabelecidos. Chama isso a “desoirização” da pessoa, a troca da preocupação em “ser herói”  e receber o aplauso do grupo pela conduta autêntica centrada na essência do ser.


Para Clarice Lispector o encontro da pessoa com sua essência é comparável ao alcance da pedra filosofal.

Na íntegra

** Hilda Simões Lopes é advogada, socióloga, professora universitária. Participou de cursos de criação literária no Brasil e no exterior. Atualmente coordenada oficinas de Criação Literária no Rio Grande do Sul. Tem contos e poesias publicados em coletâneas de autores gaúchos. Publicou individualmente livros de ensaios sociológicos, romances e crônicas. Recebeu o Premio Açorianos de Literatura por seu romance “A Superfície das Águas”. A ultima obra, ”A anatomia de Amanda” traz no personagem Amanda a procura do entendimento da "anatomia da vida", calcada em seu desassossego, sua busca e em sua paixão pela obra de Clarice Lispector. 

Meditação das flores

A energia, da raiz da árvore, sobe pelo tronco e desabrocha em flor. Desabrocha a nossa criança interior, por essa energia que apazigua a mente e o espírito.

Acesse o link e desfrute.

http://www.ericabrandt.net/news/07/Meditando_com_as_flores.mp3

Para acessar as edições anteriores das meditações, utilize o link http://www.ericabrandt.net/espaco_meditacao.php

Inicia a maior feira de livros a céu aberto das Américas
Democrático, gratuito e plural, assim é um dos principais eventos culturais do Rio Grande do Sul. Não é por acaso que este ano a Feira do Livro de Porto Alegre recebeu o reconhecimento como patrimônio imaterial da cidade pela Secretaria Municipal da Cultura. A honraria se soma à medalha da Ordem do Mérito Cultural, concedida pela Presidência da República no ano de 2006, que reconheceu o evento como um dos mais importantes do Brasil. As atividades acontecem durante 56ª edição, de 29 de outubro no Centro da Capital.
Acesse a programação: 
http://www.feiradolivro-poa.com.br

Clarice Lispector é destaque na Feira do Livro de Porto Alegre
A vida e a obra de Clarice Lispector estarão marcadamente presentes na 56ª Feira do Livro de Porto Alegre. No dia 15 de novembro, o evento receberá o norte-americano Benjamin Moser, autor da primeira biografia internacional da escritora. O maior divulgador da escritora brasileira no exterior participará do bate-papo “Biografias, diários, memórias e correspondências de Clarice Lispector”, que ocorrerá às 17h, no Auditório Barbosa Lessa – Centro Cultural CEEE Érico Verissimo. 

Saiba mais: 
http://www.feiradolivro-poa.com.br...
Qual é a emoção que os livros despertam em você?
Confira a resposta de alguns gaúchos e gaúchas, todos apaixonados pela literatura. Organização: Feira do Livro de Porto Alegre.

Luiz Antônio Assis Brasil: http://youtube.com...

Tânia Carvalho:  http://youtube.com...

Eva Sopher: http://youtube.com...






Sabedoria de Mário Quitana
É preciso caminhar, caminhar e caminhar, para se alcançar a fonte...  

Acesse: 
http://www.ericabrandt.net...

Felicidade realista... 

Acesse: 
http://www.ericabrandt.net...


Instante

Trabalhar em livraria permitiu descobrir em vaidade minha autoria, livros lidos, reconhecidos na estante do conhecimento, que vira argumento ao amigo distante sem pensamentos, discutidos apenas sumários de julgamentos pretensos pretextos. 
Ana Stumph Mitchell

Veja mais no blog:
http://geopoiesis.wordpress.com


20/11 - Meditação do Coração
27/11 - GCC II - Gerando e Concebendo Consciência
27/11 - Matinê das Duas, com o fillme "Um Sonho Possível"
27/11 - Confraternização de final de ano

O Engenheiro Agrônomo Túlio Antonio de Amorim Carvalho contribui com seu artigo  "A utopia do desenvolvimento sustentável". De acordo com Túlio, seu objetivo é trazer esse tema para reflexão com o objetivo de levantar a questão sobre a real possibilidade de darmos alguma esperança para as futuras gerações em nosso Planeta Terra.


Especialista em Psicologia Transpessoal pela ALUBRAT (Associação Luso Brasileira Transpessoal), MBA em Abordagem Holística Transdisciplinar pela UNIPAZ/RJ, formada em Psicologia pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras-CEUB, em Brasília, turma 1976. Membro do CIT - Colégio Internacional dos Terapeutas. Acolhida em 05 de outubro de 2000. Formação em técnicas psico-corporais Radix e ”Terapeutas Transformadores” com Dr. Octávio Rivas Solis (México); Terapia Refocalizadora e Terapia de Casal com Dr. Franco Del Casale (Argentina) ; aprendiz da turma piloto da FHB/UNIPAZ em Brasília no período de 1989/1990 e organizadora durante dez anos dos seminários do filósofo holandês Robert Happé em Porto Alegre/RS (1990/2000).

Participou do corpo docente da UNIPAZ/RJ, Rio de Janeiro, na qualidade de facilitadora do módulo “A Arte na Abordagem Transdisciplinar”; da UNIPAZ/SUL em Porto Alegre na formação Cuidar do Ser, no módulo “Sentimentos e Emoções” e da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras –CEUB, Brasília, da disciplina “Teorias e Técnicas Psicoterápicas”.

Psicoterapeuta e assessora institucional com mais de trinta anos de atuação. Desenvolve seminários, workshops e retiros focados na expansão da consciência e melhor qualidade de vida. Criadora e focalizadora da Dinâmica a "A Jornada de Jonas", esse apresentado em Évora, Portugal, no VI Congresso Internacional da ALUBRAT em novembro de 2008; dos programas "Você vive na Caverna ou sob o Céu Estrelado", "Espírito Criativo e Poder Pessoal", "Integração Coração e Mente", "Gerando e Concebendo Consciência" e dos retiros "Oceano Interior e as Conchas da Consciência", estes desenvolvidos em Porto Alegre, Torres/RS e Criciúma/SC.

Livros
Erica Brandt


Livros amigos
Que enriquecem
Meu mundo
Com imagens
Conhecimentos
Novas idéias
Que aguçam
Pensamentos
Levando-nos por viagens
Por diversas culturas
Mundos desconhecidos
Universos inexplorados
,
Livros Mestres
Que nos trazem a Luz
Quando nosso mundo
Um caos está
São sábias palavras
Saltando nas páginas
Aguardando serem
Acolhidas
Compreendidas
Internalizadas
Praticadas
Em cada página
Da vida que recebemos
Em cada amanhecer

Páginas a serem
Por nós preenchidas
Com nossos erros
Nossos acertos
Sabores e dissabores
Sonhos e realizações
Tornando-nos um
Livro vivo
Para ser compartilhado
Porque livro guardado
Fica cheio de mofo
Acaba sozinho
Nunca sendo lido

Limpe suas páginas
Coloque em cada frase
Muito brilho e aroma
Dê uma renovada
Atualize-se
Mude a capa
Coloque-se disponível
E compartilhe
Com a família e amigos
As riquezas deste
Seu sábio viver

www.ericabrandt.net

Participe enviando críticas e sugestões de pauta para news@ericabrandt.net
Imagem de fundo: acervo www.sxc.hu
Imagem Clarice Lispector: entrevista ao Programa Panorama Especial, TV Cultura, 1977
Jornalista responsável: Aline Wolff da Fontoura (MTB/RS 12.406)