Clique aqui se você não consegue visualizar esta newsletter

......... Do Amor e dos Enamorados .........
Por Túlio Antônio de Amorim Carvalho, Engenheiro Agrônomo e apaixonado
Levei sessenta anos para conseguir entender o amor. Só depois que foram arrombadas as pesadas portas que impediam o acesso ao meu coração e ofuscavam minha visão, é que se fez a luz.
...
Felizmente, ao atingir a dita “idade da verdade”, assim como a lagarta rompe do casulo e parte para uma nova fase da vida, retirou a armadura, libertou sua alma, deixou seus sentimentos falarem, perdeu o medo e permitiu renascer da profundeza do seu coração toda a sensibilidade, o amor e sentimentos que estavam asfixiados dentro da fachada de “Super Homem” que recebeu como herança social.

Permito-me fazer essas manifestações iniciais, pois as considero necessárias para melhor entendimento do que é proposto para o debate: O Amor como ingrediente mágico para a vida. Dentro dessa premissa, passa a ser uma questão fundamental procurar resposta para uma questão básica: O que é o amor?
...
Começo afirmando convicção de que Amar é muito mais que um simples sentimento; Amar é principalmente ter atitudes.
...


O amor verdadeiro não se dissipa na dificuldade; não desiste facilmente e nem é interesseiro e oportunista.
...
As mulheres, mais sensíveis e receptivas, são mais competentes em ter atitudes no amor. Já os homens, mais “racionais” têm mais dificuldade de liberar sua sensibilidade, seu carinho, de manifestar seu amor. Mas, com certeza, o que faz a diferença são as atitudes, que, por mais simples e singelas pareçam, são formas contundentes de manifestação do amor.
...
Por fim, para entendermos a premissa de que o Dia dos Namorados é uma importante comemoração, temos que concordar com uma concepção: estar enamorado é estar encantado, apaixonado, cheio de amor. A partir disso, podemos concluir que os casais que se amam são eternos namorados e, assim sendo, é uma data na qual tem que ser “ressuscitado” todo o encantamento, toda a paixão e todo o amor. Dessa forma, essa comemoração é importante para renovar as emoções, os sentimentos e afirmar seu amor ao parceiro. Isso não necessariamente deve ser feito na materialização de presentes deslumbrantes e maravilhosos, mas, com certeza, em atitudes, que, por simples e verdadeiras poderão demonstrar o seu amor. Convoco a todos os enamorados a abrirem seus corações e, através de muita atitude, dar provas de seu imenso amor.

Na íntegra

Águas doces, pelas montanhas

Acesse no link abaixo mais uma meditação gravada para prospectar a busca pela paz e pelo auto-conhecimento. Com ela, sinta o movimento das águas, a correnteza pelas montanhas que vigora e energiza os caminhos por onde passa.

Esta é a segunda medição de uma coleção inédita lançada mensalmente, neste espaço, para você. Silencie e curta.

http://www.ericabrandt.net/news/03/aguasdoces.wav

Aproveite!

Erica Brandt

O valor da amizade
O amor também está no relacionamento, no dia-a-dia de nossas vidas, em toda a tentativa de encontrar no outro o sentimento de paz.
Contribuição: Silvia
Acesse


26/06 - GCC II - Gerando e Concebendo Consciência
26/06 - Matinê das Duas
10/07 - Meditação do Coração
23/07 - Reprise Matinê das Duas

Na próxima edição da nossa news, Erica Brandt traz uma convidada especial para falar de astrologia e renovação interior.


Especialista em Psicologia Transpessoal pela ALUBRAT (Associação Luso Brasileira Transpessoal), MBA em Abordagem Holística Transdisciplinar pela UNIPAZ/RJ, formada em Psicologia pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras-CEUB, em Brasília, turma 1976. Membro do CIT - Colégio Internacional dos Terapeutas. Acolhida em 05 de outubro de 2000. Formação em técnicas psico-corporais Radix e ”Terapeutas Transformadores” com Dr. Octávio Rivas Solis (México); Terapia Refocalizadora e Terapia de Casal com Dr. Franco Del Casale (Argentina) ; aprendiz da turma piloto da FHB/UNIPAZ em Brasília no período de 1989/1990 e organizadora durante dez anos dos seminários do filósofo holandês Robert Happé em Porto Alegre/RS (1990/2000).

Participou do corpo docente da UNIPAZ/RJ, Rio de Janeiro, na qualidade de facilitadora do módulo “A Arte na Abordagem Transdisciplinar”; da UNIPAZ/SUL em Porto Alegre na formação Cuidar do Ser, no módulo “Sentimentos e Emoções” e da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras –CEUB, Brasília, da disciplina “Teorias e Técnicas Psicoterápicas”.

Psicoterapeuta e assessora institucional com mais de trinta anos de atuação. Desenvolve seminários, workshops e retiros focados na expansão da consciência e melhor qualidade de vida. Criadora e focalizadora da Dinâmica a "A Jornada de Jonas", esse apresentado em Évora, Portugal, no VI Congresso Internacional da ALUBRAT em novembro de 2008; dos programas "Você vive na Caverna ou sob o Céu Estrelado", "Espírito Criativo e Poder Pessoal", "Integração Coração e Mente", "Gerando e Concebendo Consciência" e dos retiros "Oceano Interior e as Conchas da Consciência", estes desenvolvidos em Porto Alegre, Torres/RS e Criciúma/SC.

Amar é...
Erica Brandt

Amar não é deixar de si para estar em volta do outro
Nem desejar que o outro deixe de si para nos fazer feliz
Amar é o encontro de dois corpos... dois corações
Duas mentes... dois espíritos
Cada qual fazendo de tudo o que acontece
Uma oportunidade para crescer
Na tomada de consciência
Na capacidade de amar.


É uma atitude de auxiliarmos
Um ao outro a sermos inteiros
Livres... Vivendo o encontro
Duas liberdades que são descobertas
Quando ocorrem os atritos
Diante dos aprisionamentos de nossa solidão.

www.ericabrandt.net

Participe enviando críticas e sugestões de pauta para news@ericabrandt.net
Jornalista responsável: Aline Wolff da Fontoura (MTB/RS 12.406)